logo

15 de abril de 2017

Vida amorosa e relacionamento familiar

 Estava na igreja esperando começar a reunião de nove e meia, enquanto conversava com uma senhora que sempre sentava do meu lado. Estávamos falando sobre namoro e casamento, e ela disse que o marido dela viajava muito, e que ela se sentia muito só. Então eu perguntei por que ela não viajava com ele, já que era aposentada e não trabalhava, e ela disse que não podia viajar com ele... Então ela desconversou sobre a vida conjugal dela, e me perguntou se eu namorava, e eu respondi que não! Que queria muito namorar, e que nunca tinha me envolvido com nenhum rapaz... Ela ficou assustada e perguntou o por que, e eu disse que os homens de hoje não querem mais um relacionamento sério, até por que cada um procura uma coisa, e eu sonho muito em casar. Comecei a falar dos meus problemas e das minhas dificuldades, e ela começou a entender a realidade dos fatos. Então ela começou a me aconselhar dizendo que eu não pensase nisso agora, que eu terminasse a faculdade, que eu era muito nova para casar, que eu estabilizase minha vida profissional e financeira para depois pensar num relacionamento amoroso! Confesso que fiquei com muita raiva por ela ter falado isso, será que ninguém entende que é ruim não ter alguém para passar momentos juntos? Então você acha que sempre vai ter vinte e quatro anos, que está nova demais para casar, e ainda tem muito que aprender pela frente, e tem que viver muitas experiências pessoais e profissionais para então tomar uma decisão tão séria de unir sua vida a outra pessoa. Tudo bem! Só que o tempo passa, e quem disse que precisa seguir uma regra de primeiro estabilizar sua vida financeira e pessoal e realizar todos os sonhos para depois pensar em casar? Não, não tem regra, a sociedade impõe regras, e nós a seguimos.

 Eu não vou esperar a vida toda por um príncipe encantado, ele também terá defeitos, toda pessoa que você se envolver terá defeitos, você também tem defeitos, seu casamento não vai ser um conto fadas, isso é ilusão. So que eu não tenha medo de demonstrar meus sentimentos, perder quem não sabe me valorizar, eu nunca fiz uma lista de como eu quero um marido, mais tenho exigências básicas, eu quero ser feliz com quem me fizer feliz de verdade, eu nunca pensei em mim quanto ao relacionamento, sempre tive em mente que eu deveria fazer meu parceiro muito feliz. Eu só espero que ele me deseje o bem, me respeite, eu sei que homens e mulheres perfeitos não existem. Eu tomo muito cuidado com o tempo, ele passa, e as vezes perdemos oportunidades de ser felizes por achar que vamos encontrar a pessoa exatamente igual, ou mais ou menos igual a nossa listinha de defeitos e qualidades. Eu vivo a minha vida, mas não deixarei de escolher alguém porque ele não saiba fritar um ovo, não se vista bem, ou escreva algumas palavras erradas. Com o tempo nós nos moldamos na pessoa, e pessoa se molda em nós, e as diferenças já nem serão tão visualizadas, pois o amor já será maior que qualquer defeito que a pessoa venha ter. Não espero uma química avassaladora para achar que encontrei a pessoa dá minha vida, o amor verdadeiro se constrói a cada dia, e vem com o tempo. E o tempo faz parte dá construção do amor verdadeiro.

 As vezes dá uma invejinha quando você ver pessoas de mãos dadas, fazendo declarações de amor, namorando, noivando, casando e construindo a casa onde vão morar. Sempre vejo vídeos de reforma no YouTube, de casais que estão prestes a se casar, e estão construindo a casa dos sonhos. Sempre penso como vai ser a decoração dá minha futura casa, nos mínimos detalhes eu consigo imaginar! As vezes imagino como será meu futuro marido, como será o tratamento que ele irá me dar. Eu priorizo muito o carinho, mãos dadas, beijos no rosto, no pescoço, aqueles apelidos carinhosos... Eu sei que pode parecer meio idiota pra você, mais os casais mais feliz são todos assim, pelo menos os que eu conheci. Mais falando em coisa contraria eu não poderia deixar de dá um exemplo ruim de relacionamento, sem falar do casamento e do atual namoro dá minha mãe.

 A minha mãe casou mau casada, ontem eu estava conversando sobre isso com ela. Pra mim ela tem problemas espirituais, e sentimentais drásticos, e isso é bem nítido. Com toda agressividade que é enraizada dentro nela, ela estava falando para minha irmã que Deus me livre de se casar de novo, que casamento não presta, casamento não dá certo, que homem nenhum vale nada, que vai trair e etc... Sendo que a minha irmã namora com um rapaz a quase um ano, e olha só os conselhos que uma "mãe" dá pra própria filha! Então eu me meti na conversa e falei para ela o seguinte:

 - A senhora tem que entender que a vida toda fez escolhas erradas... Quando a senhora conheceu meu pai ele já era alcoólatra, já era vagabundo, tinha várias namoradas e não queria nada com a vida. Até no namoro de vocês ele agredia a senhora, e mesmo assim a senhora casou com ele. E já sabendo quem ele era fez maior confusão para ficar com ele, até por que segundo a senhora a família toda era contra o seu casamento, por que sabiam que a senhora iria sofrer nas mãos de um viciado. E foi isso que aconteceu, a senhora foi traída, agredida, abusada e humilhada a vida toda por uma escolha errada que a senhora mesmo fez e escolheu! Talvez se a senhora tivesse escolhido um bom rapaz para namorar, noivar e casar a senhora hoje seria uma outra pessoa, completamente diferente dessa pessoa que se tornou hoje.

 Então ela ficou calada! Tanto ela quanto a minha irmã... Confesso que me senti agredida quando vi ela falar desse jeito, até por que sou solteira e acredito no amor, no casamento e principalmente na família. Já ela, quando se separou do meu pai, colocou um homem dentro de casa, e trata "ele" e a família "dele" como a família dela. E se desfaz dá própria família de sangue, de mim, dá minhã irmã, dá minha avó, e dá minha tia. A nossa família não presta pra ela, já a família desse homem ela trata como se fosse a família dos sonhos! E pior que o homem nem gosta dela, e muito menos de mim e dá minha irmã. E a gente é obrigada a conviver com esse encosto dentro dá nossa própria casa, é impressionante como minha mãe não se valoriza, e nem respeita a própria família e as filhas, principalmente eu que a amo tanto, e luto tanto pela libertação dela. Libertação essa em todos os sentidos, principalmente espiritual, pois sei que ela e toda família sofre muito espiritualmente. É isso que dá, não priorizar Deus e a fé cristã, preferem seguir outros deuses do que seguir o Deus que nos deu a vida e tudo que temos hoje. Mais como sempre falo, não posso obrigar ninguém a nada, só estou esperando o momento certo de arrumar minhas coisas e ir embora daqui para bem longe. Pois não existe maldição pior, do que a maldição vindo dá nossa própria casa.

 Se hoje eu sou essa mulher que me tornei, agradeço primeiramente a Deus que nunca me abandonou, em segundo as minhas tias, e a minha avó mãe do meu pai. Elas podem ter todos os defeitos do mundo, mais nunca me deixaram desamparada nos momentos de necessidades e dificuldades. Minha mãe sempre foi contra os meus ideais de vida, e principalmente a minha felicidade. Ela deveria me abençoar ao invés de abrir a boca e me amaldiçoar, ainda essa semana ela estava me desejando mal, brigando comigo por conta de um vidro de óleo que deixei em cima dá pia e ela sem querer segurou pela tampa e o derrubou. Me chamou de desgraçada, me proibiu de fazer batatas fritas, e jogou o óleo fora, completamente descontrolada. E eu sei que ela fez isso de propósito, até por que eu vi ela virando o vidro de óleo em cima do balcão dá pia, não foi nada sem querer.

 Sinceramente, sinto que a minha família nunca vai mudar, e nunca vai conhecer o Deus que eu conheci. Mais eu sou uma prova que Deus não faz acepção de pessoas, foi só eu abrir o meu coração que ele se mostrou para mim. Sem nenhum tipo de religiosidade ou alienação, Deus me transformou completamente, e hoje eu vivo pela fé, olhando somente para ele, e para a vontade dele, tentando entender o por que de muitas coisas acontecerem, e recebendo respostas positivas de: calma, não tenha pressa, não seja ansiosa, vai dar tudo certo, é só confiar! Eu posso agora não ter um namorado, nem está noiva, e nem ter uma boa família. Mais Deus sabe o que faz, e sabe que eu estou lutando, e buscando sair dessa o mais rápido possível, ninguém gostaria de está na minha pela, e passar o que eu passo.

 Haverá mãe que possa esquecer seu bebê que ainda mama e não ter compaixão do filho que gerou? Embora ela possa esquecê-lo, eu não me esquecerei de você! Veja, eu gravei você nas palmas das minhas mãos; seus muros estão sempre diante de mim. (Isaías 49:15-16)

 Sejam fortes e corajosos. Não tenham medo nem fiquem apavorados por causa delas, pois o Senhor, o seu Deus, vai com vocês; nunca os deixará, nunca os abandonará. (Deuteronômio 31:6)
                     
 Não fui eu que ordenei a você? Seja forte e corajoso! Não se apavore nem desanime, pois o Senhor, o seu Deus, estará com você por onde você andar. (Josué 1:9)

 Ainda que me abandonem pai e mãe, o Senhor me acolherá. (Salmos 27:10)

Postar um comentário