logo

12 de abril de 2017

Eu não tenho transtorno de ansiedade

 Muitas pessoas não sabem diferenciar ansiedade, de transtorno de ansiedade, e são duas coisas que não tem nada a ver. TRANSTORNO DE ANSIEDADE É MUITO MAIS DO QUE UMA ANSIEDADE DO DIA A DIA, é crónica e são preocupações exageradas e tensões, mesmo que haja pouco ou nada para provocá-las. É normal as pessoas ficarem num estado de preocupação ou medo antes de enfrentar algo desafiador, ou algo muito importante, que é o meu caso. Esses sentimentos são facilmente justificados e considerados normais. Meus problemas são todos familiares, são problemas que tenho com a minha família desde a infância, e coisas que eu ainda não resolvi. Nunca falei que tenho transtorno de ansiedade, o que falei foi que tenho "ansiedade" e que nunca fui diagnosticada com nenhum tipo de transtorno. O que acontece é que as vezes há necessidade de tomarmos alguma medicação, coisa que eu não faço a anos, mais isso não quer dizer que seja um transtorno. Até por que os médicos de hoje não sabem mais de nada! Não vou generalizar, mais a maioria deles não tão nem aí pra ninguém. Não sabem diagnosticar uma pessoa, e quando diagnóstica alguém é um diagnóstico errado, e a gente fica sofrendo nas mãos de um péssimo profissional, que exerce a profissão pela remuneração, e não pelo amor a vida, e a saúde do ser humano. Eu não me consulto com qualquer médico, e não aceito ser maltratada por nenhum tipo de profissional dá saúde.

 Hoje estava pensando que pra tudo na vida, a cada dia que passa, o homem vai dando seu jeitinho, até mesmo pra morte "hoje em dia dá para adiar um pouco" para doenças, pro conforto e etc... Só no tempo que ainda não deu jeito nenhum. Se não me engano máquinas que controlam o tempo só existem em filme de ficção cientifica, não é mesmo? Então todo começo de ano a gente nunca acha que aproveitou o ano que passou direito, nunca da maneira certa, nem sempre com toda a intensidade merecida, e aí vai passando um filme diante dos seus olhos de tudo o que aconteceu, do que deveria ter acontecido e a saudade vai apertando... E o tempo vai passando. Outro dia quando não tinha nada o que fazer, brinquei de imaginar o tempo na figura de um moço, parecido com aquele ator lindo Cléber Toledo, que por sinal ele ía me visitar. Entrou, sentou, cruzou as pernas e pôs-se a falar... Disse que ninguém​ nunca o dava valor, que ninguém nunca o deixava entrar e que todo mundo desperdiçava o pobrezinho do TEMPO "Sim, com letra maiúscula por que ele agora é um moço". Ousou em dizer também que ninguém o compreendia, pois ele era um nômade, sem dono nem patrão, que passava sem parar, incontrolávelmente independente e que talvez por isso todo mundo se sentia no direito de correr a vida inteira apressadamente sem ver o TEMPO passar. Quando ele se levantou, afim de ir embora, eu praticamente entrei em parafuso! Eu que estava lá, com o TEMPO todo em minhas mãos, podia fazer o que quisesse com ele, não podia deixar-lo ir assim, sem fazer nada... Então ele me disse algo que certamente fez muito sentido, pediu para mim ser diferente, aproveitar enquanto o TEMPO passava e não fazer tudo na pressa por que o TEMPO não volta não! Uma vez que ele foi, já era! E aí eu compreendi, o TEMPO é alguém muito ocupado, independente, não é de ninguém, e gosta das coisas bem feitas! Orgulhoso, não volta atrás jamais! Aí então aprendi que o tempo não dá segunda chance, então é fazer bem feito pra não se arrepender depois.

 O problema do brasileiro é tirar conclusões precipitadas sobre alguém, foi só falar que tenho ansiedade que já me diagnosticaram com um transtorno, pense numa internet perigosa. Mas egoísmo a parte, ansiedade todo o mundo tem, a gente só botou um nome nela. Pensar no tempo que já passou, nas coisas que você tem que resolver, na sua vida e na sua família é algo muito sério. Dá saudade saber que o tempo vai sem dizer adeus, e não volta com medo de ficar parado. Dá saudade pensar que você poderia ter feito tudo diferente e muito mais, aproveitado e reclamado muito menos. O ruim é quando você pensa que pode voltar e não pode. É quando você​ lembra daquela pessoa com tanto carinho que dá vontade de estar com ela, é quando você acha que não devia ter crescido, é arrependimento. Você se arrepende quando faz algo ruim ou muito errado, e disso não sente falta, mas sente saudade do momente que antecede o fato por que pensa que se fizesse de novo, faria de outro jeito. Saudade é sentir falta, sentir falta de alguém ou algo que já esteve com você​ e agora não está mais, é na verdade medo de seguir em frente, ter medo do futuro. Futuro esse um dia vai também ser passado, e você​ vai sentir... Saudade. Mas se o tempo vai embora, caminha olhando pra frente e não volta, a gente deve ir com ele, caminhando, olhando pra frente e não voltar mais, sem medo. Sem saudade a gente não vive, mas podemos viver sem arrependimento. O que passou, passou e não vai mais voltar, pedir muitas oportunidades na vida, joguei muitas coisas fora, mais fazer o que né? Bom, isso até que alguém invente a máquina do tempo por que afinal... Deus progride, meu bem.

 E não venha me dizer que psicoterapia é coisa de gente maluca, minha assistente social até me confidenciou que também faz psicoterapia, minha ex psicóloga também fazia e também tinha ansiedade. As pessoas esquecem que somos seres humanos, sentimos saudades, medos, vontade de voltar no tempo e fazer tudo diferente, mais infelizmente não há como. Todo mundo tem problemas, uns mais, outros menos, isso não faz de você melhor do que ninguém para julgar a vida do outro, o meu problema é que me infernizam vinte e quatro horas por dia, você pode ter mais paz do que eu, já eu tenho que procurar ficar em paz.

 Beijinhos e fiquem na fé! 😒

Postar um comentário